top of page

Terceiro Comitê da Assembleia Geral das Nações Unidas - SOCHUM

O  Terceiro Comitê da Assembleia Geral das Nações Unidas (SOCHUM) é responsável por discutir uma série de questões sociais, humanitárias e culturais que afetam pessoas em todo o mundo. Desse modo, o comitê tem como principal objetivo a discussão de pautas específicas da Assembleia Geral das Nações Unidas (AGNU), tal qual a apresentação de resoluções de caráter recomendatório [1].

Além disso, o comitê concentra-se primordialmente na promoção dos direitos humanos e das liberdades individuais, colaborando estreitamente com outras agências da Organização das Nações Unidas (ONU), tais como: o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), o Conselho de Direitos Humanos (CDH) e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) [1].

Nesse viés, a referida organização discute questões relacionadas ao avanço das mulheres, o tratamento dos refugiados, a proteção das crianças, das pessoas com deficiência e das populações indígenas, além de abordar temáticas referentes à família, ao envelhecimento, à prevenção do crime e o controle internacional das drogas [1].

Portanto, na 78ª Reunião do Terceiro Comitê da Assembleia Geral das Nações Unidas para Assuntos Sociais, Culturais e Humanitários (SOCHUM), haverá uma ênfase especial em temas críticos de alcance global, como questões ligadas a refugiados, repatriados, pessoas deslocadas e questões humanitárias [1].

TEMA ÚNICO: “Os filhos da guerra: A situação das crianças refugiadas em contexto de conflitos armados”

O Comitê Social, Humanitário e Cultural da Assembleia Geral das Nações Unidas (SOCHUM) desempenha um papel fundamental na busca por soluções concretas e na defesa dos valores universais da justiça social e dos direitos humanos. Assim, sua atuação é pautada na busca pelo bem-estar e na melhoria das condições de vida de populações em situações de vulnerabilidade ao redor do mundo [1].

Acerca da temática "Os Filhos da Guerra: A situação das crianças refugiadas em contexto de conflitos armados", é possível observar que as crianças são frequentemente as vítimas mais vulneráveis e impactadas em cenários de conflito, enfrentando traumas, privações e desafios significativos em sua jornada, quando torna-se necessário o deslocamento, como refugiados, sofrendo as consequências diretas da violência e da instabilidade, muitas vezes perdendo acesso à educação, saúde e a um ambiente seguro. Além disso, a escolha deste tema reflete a realidade atual, onde conflitos armados e deslocamentos forçados continuam a afetar diversas comunidades em todo o globo. 

Nesse sentido, observou-se que, nos últimos 16 anos, mais de cem mil crianças foram mortas e mutiladas, 93.000 recrutadas e usadas em combates, 25.700 sequestradas e outras 14.200 crianças vítimas de violência sexual em contextos de conflitos armados [3]. Em consequência, diante de tal cenário, a questão das crianças soldados surge como uma pauta a ser analisada, vista a necessidade emergente de encontrar formas de resgatá-las e reintegrá-las à sociedade de maneira digna. Não obstante, visto os números preocupantes apresentados, outro ponto de destaque será para os casos de sequestro e de violência sexual contra crianças em contextos de conflitos e os impactos profundos que essas experiências causam em seu desenvolvimento físico e psicológico. 

Por fim, diante da complexidade e urgência de tal problemática, torna-se imperativo considerar a interseção entre a violência institucional e a proteção dos direitos fundamentais desses jovens. Portanto, o comitê pretende não apenas destacar as violações dos Direitos da Criança em contextos de guerra, mas também delinear diretrizes e recomendações que possam ser adotadas ao nível global para mitigar esses impactos devastadores. 

Diretoras Acadêmicas: 

Heloisa Mariane Lucena de Azevedo 

Marcela Vitoria Rocha Dino Maia Cavalcanti 

 

Diretores Assistentes: 

Júlia Costa de Araújo

Júlia Gabriely de Sousa Rocha

José Carlos Guedes da Silva

Luana Gomes da Silva 

Marcelo Augusto Silva Araujo

Yaskara Montefusco Mota

 

Tutora: 

Maria Clara Rodrigues Barata 

Filmes relacionados: 

  1. Para Sama (2019), 1h40, Diretores: Waad Al-Kateab e Edward Watts. Sinopse disponível em: https://www.adorocinema.com/filmes/filme-271480/. Acesso em 8 jan. 2024. *Filme no Amazon Prime. Acesso em 8 jan. 2024. 

  2. Beasts of No Nation (2015), 2h17, Diretor: Cary Joji Fukunaga. Sinopse disponível em: https://www.adorocinema.com/filmes/filme-223407/. Acesso em 8 jan. 2024. *Filme disponível na Netflix. Acesso em 8 jan. 2024. 

 

Livros relacionados: 

  1. THAN, Shaun. A chegada. 1 ed. 2011. Edições SM, 2006. Disponível em: https://docdro.id/n4FRU6i

  2. HOSSEINI, Khaled. A memória do mar [recurso eletrônico] / Khaled Hosseini ; tradução Pedro Bial. - 1. ed. - Rio de Janeiro: Globo Livros, 2018. Disponível em: https://drive.google.com/file/d/1pR3QUx_O1TegOsFvMSBuO8ZsLzntsrWH/view?pli=1

  3. BEAH, Ishmael. Muito Longe de Casa: Memórias de um menino-soldado. 2015, Companhia de Bolso. Sinopse disponível em: https://www.companhiadasletras.com.br/livro/9788535925425/muito-longe-de-casa. Acesso em: 23 fev. 2024.

Indicação de documentários: 

  1. REFUGIADOS e imigrantes: longe de casa. YouTube. Unic - Rio, 2016. 1 vídeo (11:58 min). Disponível em: https://unicrio.org.br/video-refugiados-e-migrantes-longe-de-casa/. Acesso em: 7 de jan. 2024


 

REFERÊNCIAS 

[1] UNITED NATIONS. Social, Humanitarian & Cultural Issues (Third Committee): Third Committee. Disponível em: https://www.un.org/en/ga/third/index.shtml. Acesso em: 12 nov. 2023. 

[2] UNICEF BRASIL. Seis graves violações contra crianças e adolescentes em tempos de guerra. Disponível em: https://www.unicef.org/brazil/seis-graves-violacoes-contra-criancas-e-adolescentes-em-tempos-de-guerra. Acesso em: 08 jan. 2024.

[3] NAÇÕES UNIDAS BRASIL. Crianças em conflito sofrem 72 violações todos os dias ou três violações a cada hora. Disponível em: https://brasil.un.org/pt-br/141957-crianças-em-conflito-sofrem-72-violações-todos-os-dias-ou-três-violações-cada-hora. Acesso em: 12 nov. 2023.

bottom of page